Translate

sábado, 25 de abril de 2015

Fortaleza de Qtbay, Antiga ilha de Pharos (lugar do antigo Farol de Alexandria) - Alexandria, Egipto



Fortaleza de Qtbay - Antiga ilha de Pharos 
(lugar do antigo Farol de Alexandria)

Apresentação
video

Mais info em




Fotos


(clique nas fotos para ampliar)

Perspetiva do Porto-Este de Alexandria (vamos ali para a ponta oeste, a pequena península de Pharos)










O  novo... e o antigo













































































O mar em redor...



























sexta-feira, 24 de abril de 2015

Catedral Cóptica-Ortodoxa de Alexandria - Alexandria, Egipto



Catedral Cóptica-Ortodoxa de Alexandria


Apresentação
video

Ver mais info em 




Fotos
(clique nas fotos para ampliar)











Uma vasta lista de patriarcas da igreja de Alexandria, com início em São Marcos (cerca de 68 d.C).






























Esta é uma imagem que se repete com frequência: São Marcos acompanhado de perto por um leão. Ademais, em vários pontos da catedral encontramos leões, inclusive à entrada, em posições que fazem lembrar esfinges. Mas porquê? Ao que parece tem tudo que ver com a interpretação que a tradição cristã fez das visões apocalípticas descritas em Ezequiel (Antigo Testamento) e no Apocalipse de João, também conhecido pelo "Livro das Revelações". Em ambas as visões, os quatro evangelistas são representados por figuras de animais. No Apocalipse, quatro animais rodeiam o trono de Deus, como guardiães. Tratam-se de um leão, um homem, um touro e uma águia. A tradição interpretou estas quatro figuras como simbolizando respetivamente Marcos, Mateus, Lucas e João.




sábado, 11 de abril de 2015

Catedral de Santa Catarina de Alexandria (católica romana) + Outros olhares - Alexandria, Egipto



Catedral de Santa Catarina de Alexandria (católica romana)

Sim: a Santa Catarina que todos conhecemos, e que inclusive dá nome à rua de Santa Catarina no Porto, nasceu em Alexandria e foi martirizada no séc. IV d.C., às ordens do imperador romano Maximinus Daia, por se opôr à perseguição dos cristãos. Segundo reza a lenda, Catarina era uma rapariga muito sábia e instruída (Há nela qualquer coisa de Hipátia, que também era de Alexandria e também foi martirizada, embora por outros motivos). Na verdade, Santa Catarina era versada não apenas em religião mas também em filosofia e ciência, o que a coloca entre os primeiros teólogos da Igreja, capaz de unir o pensamento clássico (dito "pagão") ao pensamento cristão. Talvez por isso a tradição católica a tenha feito a santa padroeira... dos filósofos, e eruditos, o que não deixa apesar de tudo de ser admirável (ver mais em http://www.britannica.com/EBchecked/topic/99687/Saint-Catherine-of-Alexandria). 

De notar ainda que, algures na cripta desta catedral, está enterrado Vitor Emanuel III, rei italiano que abdicou e se auto-exilou em Alexandria em 1947, pouco antes da proclamação da república em Itália. 



(clique nas fotos para ampliar)











O "nosso" Santo António





São Francisco de Assis










Nossa Senhora

Pintura que retrata o batismo de Jesus - João Batiza com água, e a pomba (Espírito Santo) com o espírito








Algumas imagens do interior de uma pequena igreja católica grega, situada perto da catedral de Santa Catarina
















Outros olhares


A passadeira - candidata a tornar-se (se não é já) mais um tipo de relíquia histórica da cidade...



Ontem o mar estava zangado com a terra. E com razão























Um estranho "tête à tête" entre gatos, à porta de um hotel...


..."tête à tête", literalmente...




sábado, 4 de abril de 2015

Casa de Cavafys, poeta grego de Alexandria, autor de Ítaca + Olhares - Alexandria, Egipto



Casa de Cavafys, poeta grego de Alexandria, autor de Ítaca

Se partires um dia rumo à Ítaca 
Faz votos de que o caminho seja longo 
repleto de aventuras, repleto de saber. 
Nem lestrigões, nem ciclopes,
nem o colérico Poseidon te intimidem!
Eles no teu caminho jamais encontrarás
Se altivo for teu pensamento
Se subtil emoção o teu corpo e o teu espírito tocar
Nem lestrigões, nem ciclopes
Nem o bravio Poseidon hás de ver
Se tu mesmo não os levares dentro da alma
Se tua alma não os puser dentro de ti.
Faz votos de que o caminho seja longo.
Numerosas serão as manhãs de verão
Nas quais com que prazer, com que alegria
Tu hás de entrar pela primeira vez um porto
Para correr as lojas dos fenícios
e belas mercancias adquirir.
Madrepérolas, corais, âmbares, ébanos
E perfumes sensuais de toda espécie
Quanto houver de aromas deleitosos.
A muitas cidades do Egipto peregrinas
Para aprender, para aprender dos doutos.
Tem todo o tempo ítaca na mente.
Estás predestinado a ali chegar.
Mas, não apresses a viagem nunca.
Melhor muitos anos levares de jornada
E fundeares na ilha velho enfim.
Rico de quanto ganhaste no caminho
Sem esperar riquezas que Ítaca te desse.
Uma bela viagem deu-te Ítaca.
Sem ela não te punhas a caminho.
Mais do que isso não lhe cumpre dar-te.
Ítaca não te iludiu
Se a achas pobre.
Tu te tornaste sábio, um homem de experiência.
E, agora, sabes o que significam Ítacas.


(clique nas fotos para ampliar)












Naquele pequeno móvel com uma redoma está exposta a máscara mortuária de Cavafys. No mínimo impressionante.




...e, como de costume, mais olhares...














...do sempre belo Porto-Este de Alexandria, ao entardecer...